Dyslexia Influencers

Dyslexia Influencers

O post de hoje é em honra da mana do meio, a Madalena, que faz 14 anos.

A Madalena é a minha filha meiguinha – como diz o avô. Tem uma paciência ilimitada, não é de grandes confianças e é uma judoca de truz. No outro dia disse-me que gostava de ter um papel mais activo no blog.

O blog é um trabalho de equipa. A Maria trata do feed do Instagram que é algo para o qual preciso mesmo de ajuda ( para que conste sou financeira). A Francisca é a minha inspiração para os textos e é a ela a quem recorro quando recebo mensagens de mães que sentem que não estão a conseguir chegar aos filhos.

A Madalena tem na dislexia, como tem na vida, um papel muito discreto mas de suma importância: às vezes sem alaridos rende-me quando a paciência se esgota, arranja mnemónicas estranhas para a Francisca aprender inglês, evita birras valentes com a sua paciência, trata do classroom, ensina-a a tocar o “Balão do João “ na flauta, ensina-a ultrapassar os seus medos, a nadar , a andar de bicicleta e faz-lhe festinhas nas costas quando ela não consegue dormir.

Para além disso as duas dão voz à dislexia nas escolas.

No outro dia vi no Linkedin um perfil que dizia Dyslexia Influencer e achei tão giro. A dislexia da Francisca permite que as minhas filhas sejam dyslexia influencers
nas suas escolas e que a experiência com a Francisca sirva para que devagarinho os colegas possam ir interiorizando que testes especiais para disléxicos não são privilégios para quem não quer estudar e que as notas não são inflacionadas.

Obrigada miúdas por fazerem este caminho sem hesitações.O vosso papel, assim como o de todos nós é fundamental para termos uma sociedade mais justa e que acolha a diferença com tranquilidade e normalidade.

E se há tantos adultos que não fazem a mínima ideia do que é a dislexia, imaginem a leitura que farão as crianças e adolescentes nas escolas. Imaginem a tristeza , a vergonha e o desconforto que estas crianças disléxicas sentem quando as outras crianças por desconhecimento se riem das suas dificuldades.

Será que cada um de nós pode investir alguns minutos do seu tempo a ser um dyslexia influencer na nossa esfera de influência? Explicar aos nossos filhos, crianças ou adolescentes o que é a dislexia é um óptimo primeiro passo. Partilhar um artigo, uma curiosidade, uma explicação sobre a dislexia é uma excelente iniciativa.

A melhor ajuda que podemos dar é mesmo dar o exemplo. Um pequeno passo por irrelevante que pareça, faz toda a diferença.

Fica o desafio para esta semana. Qual vai ser o seu gesto esta semana que nos vai ajudar a tornar a vida destas crianças mais leve e feliz?

PS- Por último mas não menos importante, parabéns querida Madalena, minha filha do meio preferida!

Patrícia Teixeira de Abreu

Vivo a vida com intensidade e acredito que a dislexia pode ser uma oportunidade única de crescimento para uma família de miúdas com garra.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

×