Não, não é hoje, mas…

Não, não é hoje, mas…

[Ah então porquê que escreves hoje?
Porque somos diferentes. Hoje escrevo sobre os anos das Francisca que são amanhã e amanhã sobre os sentimentos a que toda a gente dá importância hoje 😊]

Querida Francisca
Eras para ter nascido hoje há 12 anos atrás mas eu teimei com o médico que não queria que nascesses no dia mais lamechas do ano (como tu dizes).

E depois de longas negociações com um médico, admirado com a minha explicação de que não queria que as tuas amigas faltassem às tuas festas quando na adolescência o dia dos namorados fosse a coisa mais importante do mundo, lá consegui que só nascesses no dia 15.

E o médico tinha uma paciência de santo, pelo que ainda deu para ir deixar as manas à escola às 8 da manhã. Nasceste às 10.30 da manhã, uma amostra de gente de 2kgs e muito pouco.

Eras a terceira, pelo que a única coisa nova que tiveste foi um berço cor de rosa daqueles à princesa um bocado pirosos mas que eu bati o pé porque queria e tinha mesmo de ser aquele (uma mãe pouco mimada portanto!). Não houve mobiles xpto nem câmaras de última geração para ver se respiravas. O berço tinha rodas e andava pela casa. Dormias em qualquer lado e adaptavas-te sem problema, desde que houvesse leite. Eras uma esfomeada de primeira. Chamávamos-te a fera (e a Madalena nos auge dos seus 4 anos achava que eras a Vera).

Quando tinhas 5 anos separei-me, e no dia da mãe desse ano escreveste-me um bilhete que ficou gravado no meu coração. Já nessa altura me lias e eu não sabia.

Aos 6 foste para uma escola nova e em 2 minutos fizeste amigas,
Aos 7 chegou a dislexia e o nosso mundo desabou por uns tempos,
Os 8 foram difíceis na procura de estratégias para te ajudar, íamos enlouquecendo as duas naqueles fins de tarde de gritaria e choros,
Aos 9 lançámos o blog e apareceram muitas pessoas especiais na nossa vida e começámos a confiar devagarinho,
Aos 10 escrevemos o livro, e fizemos muitas coisas giras com pais e crianças,
Aos 11 com uma rede de ajuda incrível chegámos a milhares de crianças nas escolas com as bandas desenhadas.

Não sei o que vou escrever aqui para o ano em relação aos 12 mas sei que os desafios que passámos te tornaram mais forte.Tu és uma miúda especial.Que venham os 12 cheios de alegria, de conquistas e de uma proximidade sem igual.

No dia mais lamechas do ano, I Love You miúda gira da mãe ❤️

PS- tenho medo da adolescência…

Patrícia Teixeira de Abreu

Vivo a vida com intensidade e acredito que a dislexia pode ser uma oportunidade única de crescimento para uma família de miúdas com garra.

4 Comentários

    Avatar

    Cátia

    14th Fev 2023 - 21:29

    Nasceu no dia mais bonito do ano!! Parabéns a ela e a mim. Mas só amanhã! 😘

      Patrícia Teixeira de Abreu

      Patrícia Teixeira de Abreu

      13th Abr 2023 - 21:52

      Muitos parabéns Cátia! Um beijinho

    Avatar

    Sara Vaz

    30th Mar 2023 - 16:29

    Aos 8 também aqui com fins de semana e fins de tarde com choros e gritos por causa do Português… agora mudou de escola, de professora e tem uma terapeuta 5*. E a mãe lê o blog para se inspirar (e expirar…) e para arranjar forças para trabalhar com ela e a convencer a trabalhar. Obrigada

      Patrícia Teixeira de Abreu

      Patrícia Teixeira de Abreu

      13th Abr 2023 - 21:48

      Querida Sara, estamos aqui para partilhar as nossas experiências. Muita força e paciência infinita!
      Um beijinho
      Patrícia

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

Sobre

About Me
Determinada, entusiasta e enérgica gosto de sentir que crio valor. Desafios que envolvam comunicação, liderança e criatividade são para mim! Gosto do frio da barriga de novos começos. A monotonia aborrece-me e a paciência não é propriamente o meu forte...

Continuar a ler

Dislexia dia a dia

Contactos

Instagram

Parceiros

×