Dias que correm mal

Dias que correm mal

Há dias que dá vontade de pura e simplesmente desistir. Não há pachorra para as birras, para os bloqueios, para as perguntas básicas sem resposta. Nesses dias não há psicologia positiva que resulte e que ninguém nos apareça à frente a dizer “tens de ter paciência”. Não vale a pena termos ilusões. É difícil, desesperante, chateia, e às vezes pura e simplesmente não funciona. Há que aceitar que isso também faz parte. Amanhã será outro dia.

Patrícia Teixeira de Abreu

Vivo a vida com intensidade e acredito que a dislexia pode ser uma oportunidade única de crescimento para uma família de miúdas com garra.

Artigos Relacionados

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *