Um novo despertar

Um novo despertar

Setembro trouxe um novo despertar!

É tudo novo, reencontros com velhos amigos que se redescobrem.
A escola a que conhecíamos todos os cantos parecem maiores e com um toque de magia e encanto.
O reencontro e redescoberta dos Professores, que tanto nos ensinam, que por vezes parece que inventam matéria esquisita só para nos porem à prova.
Até o gabinete da Terapeuta da Fala parece ter novidades, mesmo sabendo que o trabalho está a chegar, neste setembro tudo brilha.

Vamos então aproveitar este encanto de (re)começos e partir não de onde ficámos em março passado, para uma nova perspetiva de trabalho e de entrega. Deixemos as ditas vidas em suspenso, e aproveitemos todos, Pais, Filhos, Professores e Terapeutas da Fala, para nos contagiarmos por este momento.
Por isso as estratégias para este mês consistem em criar desde já as rotinas base para o nosso trabalho.

Estratégia 1 – Elaborar calendário de atividades.
Com base no horário escolar e todas as atividades extra, estruturar qual o melhor dia e horário para a Terapia da Fala. Lembrem-se que o processo terapêutico é cansativo, logo precisamos saber onde o encaixar para que seja ainda mais proveitoso.

A mesma regra se aplica para o trabalho em casa, seja da terapia ou da escola. Tempo de atividade definido (os trabalhos não podem arrastar-se eternamente, passando o tempo de execução começa o tempo da birra e negociação!), trinta minutos parecem tempo de sobra. Claro que estes trinta minutos não precisam de cronómetros e conforme o ano escolar talvez tenham de ser aumentados.

Estratégia 2 – Quinze minutos distraídos.
Vamos incluir quinze minutos de trabalho de jogos fonológicos, sem pressões ou avaliações. Utilizemos o tempo das deslocações, a pé ou de carro, a hora do banho, ou a hora de pôr a mesa.
2.1 – Jogo dos sons.
Que som faz a abelha, /zzz/, então e o zorro tem o som da abelha no nome? E dizemos zzzzorro com o som /z/ bem marcado. Que outra palavra podemos descobrir com o som /z/, zzzebra?
2.2 – Jogos de rimas.
Podemos falar só a rimar? O difícil vai ser parar!
A rima traz a descoberta do valor das partes da palavra, e dos seus sons. Vamos treinar a identificação do final de palavra.
2.3 – Jogos de palavras
Dividir em sílabas ou pedaços, com bater de palmas em simultâneo.
A palavra casa, quantas sílabas tem? Ou então através das sílabas construir a palavra, se eu te disser /ca/ e /ma/ que palavra fazemos?
2.4 – Jogos de palavras.
Vamos começar por desconstruir a palavra (segmentação), depois passamos a combinar sons (associação). Estes dois passos estimulam a aprendizagem do soletrar e do ler.
2.4.1 – Na palavra macaco, quantas sílabas tens? Se forem mais pequenos peçam para dividir a palavra em palmas. Três pedaços/sílabas, e se tirarmos a sílaba /ma/ ficamos com caco.
2.4.2 – Se juntar à palavra bata outra sílaba/pedaço /ta/ ficamos com? Batata.

Estratégia 3 – Ler em voz alta para as nossas crianças.
Pequenas histórias, com rimas (exagerem os sons das rimas), com humor. A imitação é um caminho de aprendizagem, nada como dar o exemplo da leitura para estimular a mesma.

Usem e abusem destas estratégias. Vamos caminhar em setembro, voltando à vida e com ela ao trabalho. Estimulando, incentivado e jogando!

Sara Lourenço Gomes

Terapeuta da Fala. Durante a minha licenciatura em terapia da fala percebi que afinal todas as dificuldades que tinha sentido na aprendizagem escolar tinham um nome. Talvez por isso seja tão estimulante e gratificante trabalhar e acompanhar o crescimento destas crianças no dia a dia.

Artigos Relacionados

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

Sobre

About Me
Determinada, entusiasta e enérgica gosto de sentir que crio valor. Desafios que envolvam comunicação, liderança e criatividade são para mim! Gosto do frio da barriga de novos começos. A monotonia aborrece-me e a paciência não é propriamente o meu forte...

Continuar a ler

Contactos

Parceiros

×