As mensagens da Francisca numa semana especial!

As mensagens da Francisca numa semana especial!

Esta semana fiz anos e recebi este miminho da Francisca com uma carta quase sem erros, só com algumas palavras com letras desaparecidas e um “b” trocado com um “d”. Tudo isto sem pedir e com horas de preparação sozinha no quarto. Adorei a forma como seleccionou as fotografias e o facto de ter incluído a fotografia de uma tarde de estudo de sucesso em que fizemos numa cabana na sala quando os problemas de matemática se estavam a tornar quase insuportáveis.

Partilho isto aqui, porque a carta entre muitas coisas dizia “Gosto de estudar contigo Mãe”. E eu lembrei-me de um livro que li que explicava que mais importante do que dizemos é a mensagem que passamos. E a forma como a Francisca preparou todas as surpresas do meu dia passou a mensagem que não tem medo dos erros porque sente que eu valorizo a aprendizagem e o esforço, muito mais que o resultado.

Mas nem sempre foi assim. E foi também sobre isso que falamos esta 4ªf na Fnac do Chiado. Dos gritos, das birras, dos erros que cometemos e das mensagens que eu passei de forma inconsciente quando com a melhor das intenções achei que o caminho tinha de ser igual aos outros e ia aprender da mesma forma, demasiado focada no resultado num curto espaço de tempo.

Esta 4ªf na Fnac tivemos uma conversa sem filtros num formato diferente do que tínhamos planeado, onde o microfone rodou pais e crianças e sem grandes planos nem pressas partilhámos experiências! Obrigada queridos pais por saírem do conforto do lar e num dia de jogo do Benfica se terem aventurado a ir ter connosco ao Chiado às 7 da tarde com um trânsito caótico.É tão importante sentirmos que temos rede. Faz com que não nos sintamos tão sozinhos nem tão culpados pelos erros que inevitavelmente cometemos nesta aprendizagem constante neste caminho da dislexia.

E por falar em aprendizagem, este ano para nós começou uma nova fase: o 5º.ano. Trouxe 10 disciplinas, nervoso miudinho, medo do desconhecido, mas também os famosos cacifos que fazem com que a Francisca se sinta tão crescida.

Mais uma vez pensei na mensagem que queria passar: o medo que enquanto mãe tenho desta nova fase e de não conseguir acompanhar o ritmo, ou o entusiasmo inerente a esta mudança,porque gente crescida tem novos desafios, e novos desafios significam uma oportunidade de crescimento e provocam quase sempre aquele frio na barriga.Optei pela segunda hipótese:
– Venham de lá esses testes que vamos dar cabo deles!
⁃ Achas mãe?- pergunta ela duvidosa
⁃ Claro que sim! – respondo eu confiante ( “silêncio Bruno!*” digo baixinho, enquanto oiço a outra voz da consciência com aquelas dúvidas existenciais mesmo irritantes provocadas pelo medo)

*do filme “Luca” – vejam aqui o trailler do filme com a vozinha que temos de aprender a calar.

Patrícia Teixeira de Abreu

Vivo a vida com intensidade e acredito que a dislexia pode ser uma oportunidade única de crescimento para uma família de miúdas com garra.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

Sobre

About Me
Determinada, entusiasta e enérgica gosto de sentir que crio valor. Desafios que envolvam comunicação, liderança e criatividade são para mim! Gosto do frio da barriga de novos começos. A monotonia aborrece-me e a paciência não é propriamente o meu forte...

Continuar a ler

Dislexia dia a dia

Contactos

Parceiros

×